quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Brevidade

Vou viajar para minha cidade este final de semana e então resolvi postar essa receita de brevidade.
Falar em brevidade me remete a minha infância, meu pai com uma gamela batendo aquela massa por quase 1 hora na mão, aquele cheirinho gostoso de massa assando em forno de roça e depois aquele sabor maravilhoso desse " bolinho" derretendo em minha boca parecendo nuvem doce derretendo. Ai que gostoso era!
E pra voltar a essa viagem de infância, foi que eu fiz esses "bolinhos" pela primeira vez, claro que sem a gamela, agora com a tecnologia das batedeiras, sem o forno a lenha, com a tecnologia do gás ou do forno elétrico, mas ainda com aquele mesmo sabor, o mesmo gostinho das nuvens derretendo!
Vejam que facinho é:


Ingredientes

300 grs de açúcar refinado
300 grs de polvilho doce
7 gemas
1 ovo inteiro
Raspas de 1 limão, caso queira um sabor de limão ( eu não uso, gosto do sabor dela ao natural)

Modo de fazer

Colocar todos os ingredientes numa batedeira bater até dar bolha na massa, algo em torno de 20 minutos.
Se for feito à mão, bater com a colher de pau por aproximadamente 40 minutos. Untar forminhas de empadinha ou de muffins ou de petit gateau com margarina, despejar a massa e pôr para assar em forno moderado por meia hora. Rende em média 20 unidades.


26 comentários:

Flavinha disse...

Ai que delícia! Com a sua descrição da nuvem doce derretendo... Ficaram tão lindas!

Beijos

Luciana Macêdo disse...

Um dos biscoitinhos preferidos do meu pai. Não vou perder tempo, vou fazer para agradá-lo.
Bjs!

Neyma disse...

Ola Nani,
Nunca fiz brevidades,mas estas estão maravilhosas, deu vontade de experimentar. Parabéns!
Beijinhos

Laurinha disse...

Hummmmm, que delícia.... adoraria experimentar unzinho só.... por favor? :DD

Beijinhos

Natércia disse...

Nani minha querida menina que delicia a tua receitinha!Volta logo um beijinho

Nana disse...

Querida,

boa viagem!
Aproveite o maximo.

Ficaram lindos, ai se o seu pai tivesse a batedeira... não dá para viver sem hj em dia kkk
Bjs

janeca disse...

Nani!que lindos e com um aspecto deliciosos...já sei o que fazer a um pacote de polvilho doce que está á espera de ser utilizado.

Bjinhos

Mari Azevedo disse...

Oi florzinha, que coisa mais linda ficaram as tuas brevidades... e que delícia, a descrição que vc deu, me deixou com água na boca!!
Beijãooo

Odete disse...

Menina, minha infancia foi ha muito tempo atras e tambem era assim que via fazer a brevidade, numa gamela, uai...era la em Minas Gerais e quem fazia era minha bisavo.
Nossa, viajei no tempo.

Beijos e boa viagem

Filipa disse...

Nani, com a descrição que você fez desses biscoitos fiquei até com água na boca... Deu uma vontade enorme de provar. Vou guardar a receita.

Faça uma boa viagem!!

beijinhos

pipoka disse...

Nani,

Nunca tinha ouvido falar desses bolinhos...o nome é bem engraçado, sobretudo se pensarmos que, sem batedeira, demoram 1 hora a fazer....
Estão muito lindos e a descrição que vc faz da textura deles me deixou com água na boca.

bjs e até breve

monica disse...

Muito lindos esses bolinhos. E parecem super fofinhos!
Beijinhos

Katharyna disse...

Eu não conhecia as brevidades até que no ano passado ganhei um cesto de uma amiga, repleto delas. Eu nunca mais esqueci o gostinho e achava que era mjuito complicado de fazer.
Aposto que com sua receita não tem erro!
Beijos, Katharyna (As Marias)

Nani disse...

Adorei essas brevidades, que delícia e boa viagem, bjs

Nysa disse...

é bom termos essas lembrancas - e poder voltar ao passado com uma dentada numa dessas brevidades. nao conhecia. devem ser muito deliciosas. boa viagem!!! beijocas

Agdah disse...

Eu acho que nunca comi brevidade.

Emília disse...

Deu uma vontade de provar, já fiquei imaginando ele derretendo na boca!!
Boa viagem!
Beijinhos

lulubeka disse...

oi linda
Passei pra te visitar, pegar umas receitnhas.
E já que vai viajar, uma Boa viagem..
bjs no coração..
Fique com Deus!!!!!

Carmencita disse...

Ficou liiiindo, e eu que nunca fiz brevidade, e é tão gostoso né, deu vontade de me aventurar, também me faz lembrar da infância, sempre que visitavamos minha avó tinha brevidade, nossa que saudade que me deu!!Bjss

Luciana disse...

Nani, brevidade também me traz lembranças da infância. Eu nunca fiz. Ficaram tão lindas... que vontade que me deu...
Bjos, Lú.

Nela disse...

Naninha, espero que seja muito agradável o seu passeio, porque estarmos com quem amamos, ou sítios que nos levam a boas recordações, é maravilhoso querida,e sabe os seus bolinhos ficaram lindos,mesmo feitos que não as mãos de seu pai.Mas tem raxzão,tudo que é feito por nossos pais tem outro"sabor"beijitos.

Karla Maria disse...

Ai que saudade, Naninha!!!
Fazer Brevidade foi a primeira experiência culinária aos 10 anos. Era uma receita na caixa de maizena, ficou horrível, não cresceu e, mesmo assim, o meu pai, que era um fofo e omelhor do mundo, falou que estavam ótimas só pra me agradar.
Beijos

Márnia Einsfeldt disse...

Nani do céu...

Que maravilha é essa amiga...

Aff to literalmente babando, rsrsrrsrs.

Adorei!!!

Bjusss

Ana disse...

Naninha:
E onde foi parar a gamela ?????

Hummmmmm que delícia.

alzenirse disse...

Atéque emfim encontrei uma receita parecida com a que eu fazia, a única diferença é que no lugar do acuçar eu uso rapadura.Fica muito mais autêntica.
Obs. este bolinho dura muito.

Beijos

viciada em alimentos naturais disse...

obrigada nany,estava aqui pensando em fazer,mas nao me lembrava como,amei sua receita parabens querida.